Publicado em Deixe um comentário

Autoimagem: sua amiga ou sua inimiga?

mulher abrindo cortinas e a frase"autoimagem: sua amiga ou inimiga?".

Para falarmos da nossa própria imagem, uma pergunta é crucial: O que você sente quando se olha no espelho? Carinho, aceitação, vergonha ou decepção?

A autoimagem, de forma resumida, é a visão que temos de nós mesmas, incluindo nossa imagem corporal e o nosso eu idealizado. E como nos vemos pode impactar profundamente nossa vida, nossos relacionamentos e até mesmo nossa vida sexual.

Quando o assunto é aparência física, a maioria de nós tem suas inseguranças. Quem nunca pensou: gostaria de um bumbum maior? queria seios maiores/menores? não quero usar essa roupa porque minha barriga está grande?

Escutamos dos nossos parceiros “Eu te amo do jeito que você é!” e muitas de nós precisa lutar para acreditar e chegamos até a pensar “Será mesmo que ele ainda me ama agora que meu corpo mudou tanto?” Mas verdade seja dita:  ninguém liga tanto para essas “imperfeições” quanto nós mesmas.

Então que tal virarmos a página e fazermos as pazes com a nossa imagem e com o nosso corpo? Confira algumas dicas simples para essa reconciliação:

  • Busque o que você gosta no seu corpo, valorize isso, se amar é o melhor para se dar.
  • Entenda que nem tudo é o que parece! As mídias e redes sociais, na grande maioria das vezes, usam imagens modificadas para atingir a perfeição que não existe no mundo real.
  • Queira estar com pessoas positivas que lhe apoiem e valorizem, elas irão lhe ajudar a enxergar suas próprias qualidades.
  • Aceite suas diferenças e aprenda a dar valor àquilo que lhe torna única.
  • Acredite, o que para você é um defeito, para o outro pode ser uma grande qualidade.
  • Você não é apenas um corpo! Você é um ser complexo e sua personalidade é o que a torna especial!

É normal querermos ser melhores e não há nada de errado nisso, o que não é legal é essa busca abalar a nossa qualidade de vida. Se de alguma forma suas inseguranças estão se tornando um fator limitante em sua vida, procure ajuda especializada.

Que tal um desafio?

No final  do dia, tome um banho demorado, passe um creme, coloque aquela camisola linda e se olhe com carinho no espelho. Então diga a você mesma: Eu me amo e sou muito especial!

Publicado em Deixe um comentário

Autocuidado

Mulher deitada no sofá e lendo um livro.

Já parou para pensar a quanto tempo você não tira uma pausa só para você? A quanto tempo você não se olha com calma no espelho? Olhando seu corpo com carinho sem focar nas imperfeições?

Muito se fala em autocuidado nos últimos tempos e em tempos de isolamento social, esse assunto se torna ainda mais relevante. Com nossa jornada se tornando dupla, tripla… ficamos sobrecarregadas e pensar em nós mesmas chega a parecer para a maioria de nós impossível ou até mesmo egoísmo.

Mas afinal o que é autocuidado e como praticar isso?

Autocuidado é um olhar de amorosidade, um cuidado, uma gentileza para com você. Então saber o que te faz bem, é o começo de tudo, autoconhecimento é a bússola que vai te guiar nesses tempos em que muitos estão perdidos e se deixando levar por padrões inalcançáveis.

Uma vez que você sabe o que lhe faz bem, o que lhe dar prazer, você terá a oportunidade de tornar isso um hábito capaz de lhe trazer bem estar físico e emocional. Podem ser coisas simples como ler um livro que está guardado, fazer aquela receitinha de máscara facial, dormir mais cedo ou acordar mais tarde, comer aquele bolo fofinho que você faz ou então simplesmente uma xicara de café no meio do expediente para ter “aquele respiro”.

Não deixe uma busca utópica lhe impedir de começar. Na busca do perfeito acabamos por nos frustrar e de uma forma lenta vamos nos deixando de lado e aí acabamos cuidando de tudo e de todos, e simplesmente esquecendo de nós mesmas.

Mas saiba que autocuidado é a chave para cuidar melhor de quem você ama, para cultivar seus relacionamentos e para melhorar vários outros aspectos da sua vida. Porque é estando bem e investindo no que lhe faz bem que você vai conseguir oferecer o que há de melhor em você para os outros!

Você é única, é especial, merece sentir-se bem, sentir-se aceita e acima de tudo sentir prazer!

Você tem colocado algum hábito de autocuidado em prática? Nos conte, vamos adorar saber!

Publicado em Deixe um comentário

Autoconhecimento Feminino

Muito se fala em autoconhecimento nos últimos tempos, mas afinal, o que é isso e o principal, por que devemos falar sobre isso?

Autoconhecimento é, de maneira simplificada, um processo onde o indivíduo conhece seus gostos, necessidades e limitações, tanto físicas quanto emocionais. Percebendo de forma clara sua identidade e seu valor pessoal.

E devemos falar sobre isso porque é através do autoconhecimento que poderemos encarar melhor nossos desafios e alcançar nossos desejos.

Mas de todo esse universo que engloba o nosso autoconhecimento, hoje queremos falar de uma parte menos explorada: a sua sexualidade. Você sabe onde mais sente prazer? Sabe como conhecer o seu corpo?

Para muitas de nós mulheres, essas são perguntas sem respostas. E para mudarmos isso, precisamos primeiro trabalhar a nossa auto permissão, ou seja, precisamos nos permitir tocar nosso corpo, sentir prazer e nos conhecermos verdadeiramente. Mas não se engane achando que é um trabalho fácil, você já pensou em quantos “tira a mão daí” você escutou durante a sua infância e quão errada você se sentiu? A verdade é que ainda vivemos em uma sociedade em que a repressão da sexualidade feminina reina e muitas vezes somos privadas de falar, ver, estudar e até mesmo nos tocar. Ouvimos sempre coisas do tipo “homem é que gosta de sexo”, e somos rodeadas por julgamentos que muitas vezes nos deixam intimidadas. Mas mesmo não sendo um trabalho fácil, é totalmente possível e libertador alcançarmos esse conhecimento sobre nós mesmas. O primeiro passo é começar aceitando que merecemos sentir prazer.

Nós mulheres possuímos um órgão chamado clitóris, que possui aproximadamente 8 mil terminações nervosas, um órgão só nosso e exclusivo para o nosso prazer. Um estímulo e tanto para você começar a se tocar e se conhecer melhor!

Não se preocupe se para você ainda seja estranho esse papo de se tocar, comece de leve. A pele é o maior órgão do nosso corpo e nossa maior zona erógena. Comece com paciência, se massageie, use aquele creme ou óleo que está ali servindo só para hidratar a sua pele e passe a usá-lo para uma massagem relaxante nos pés, braços e pescoço. Sinta seu corpo e os estímulos produzidos por ele. Observe-se e sinta em qual região você gosta mais de ser tocada. E lembre-se que cabe a cada uma de nós saber o que gosta, o que a excita e o que a faz bem, afinal, deixar essa obrigação toda para a pessoa parceira é uma responsabilidade muito grande e pode acabar em frustração para ambos.